Novidades

08-05-2017

HiPIMS

01-01-2014

A Empresa Malhe em parceria com o Departamento de Engenharia de Materiais, Universidade de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos encomendaram a Plasma-LIITS uma Planta automática de deposição de filmes pelo sistema de Impulso de Alta Potência utilizando Magnetron Sputtering (Plasma-HIPIMS-250). 

O Plasma-HIPIMS-250 e uma planta piloto para deposição de filmes finos utiliza o processo conhecido como High Power Impulse Magnetron Sputtering (HIPIMS), equipamento concebido para depositar recobrimentos duros pela geração de um plasma reativo composto por alta porcentagem de átomos metálicos ionizados e gases apropriados. O sistema opera como uma unidade autônoma controlada por CLP (Controlador Lógico Programável) e supervisionada desde um PC usando uma interfase gráfica (vide figure abaixo)

 

 

 

 

 

 

Figura, Direita: Vista esquemática do equipamento  Plasma-HIPIMS-250. O equipamento consiste de uma câmara de alto vácuo de parede fria refrigerada por agua, quatro magnetrones e dois aquecedores.  As peças a ser tratadas são acondicionadas em um carrossel (Figure, esquerda) giratório contendo quatro portas amostras com movimento planetários (expandivel a 6). Todas as operações da maquina são controlados via CLP e um supervisor de processos amigável facilitando sua utilização. (vide mais informação)

09-11-2012

A empresa Plasma-LIITS entrega o equipamento para Plasma Immersion Ion Implantation  (PI3+) com plasma auxiliar remoto de RF (Mais information)

Vista geral da planta de implantação iônica por plasma pulsado

(para Plasma Immersion Ion Implantation , PI3) https://www.youtube.com/watch?v=CVAB2yt7auY (Se não abrir copiar o link)

10-6-2012

Plasma–LIITS Roll-to-Roll (vide foto) 

A NanoSelect (http://www.nanoselect.com.br/index.html), empresa visando a fornecer soluções em energia utilizando nanotecnologia de modo limpo e ambientalmente correto, adquiriurecentemente um equipamento para deposição continua pela técnica de sputtering para  ser incorporados a seus processos de fabricação.  A Plasma–LIITS Roll-to-Roll (vide foto),integralmente desenvolvida e construída pela Plasma-LIITS, contém dois alvos de sputtering alimentados por duas fontes Plasma-LIITS.  O equipamento de alto vácua esta constituído por duas câmaras cilíndricas para alojar as bobinas a ser tratadas conectadas por um túnel onde estão localizados os alvos de sputtering. O sistema de bobinado e rebobinado e integralmente motorizado e controlado via CLP (Controle Lógico Programable) utilizando um supervisor desenvolvido especialmente pela Plasma-LIITS. A velocidade lineal da fita pode ser controlada para lograr um deposito homogêneo e de espessura adequada às necessidades do processo. Mais uma vez a Plasma – LIITS e pioneira em oferecer ao mercado um equipamento avançado utilizando tecnologia integralmente nacional para processos de coberturas (coatings) para aplicações em pesquisa e desenvolvimento assim como para  produção. 

  • Foi entregue recentemente ao Laboratório da Universidade Federal do Rio Grande do Norte a unidade para nitretação a plasma Table-Top 60 fabricada pela Plasma-LIITS. O Labplasma,localizado no Departamento de Engenharia Mecânica, Centro de Tecnologia – UFRGN é liderado pelo Professor Dr. Clodomiro Alves Jr e focaliza suas atividades em temas tais como bio-materiais, tratamento térmico de metais, modificação de superfícies por plasma, redução de óxidos por plasma e filmes finos.

A Plasma –LIITS, mais uma vez, contribui para aumentar a capacidade nacional em uma área tão importante como a relacionada com o tratamento a plasma de superfícies. Mais informação

 

08-08-2009

  • A Plasma–LIITS ENTREGA Fonte Pulsante de Tensão Plasma-LIITS P: Mais informação 
Empresa líder no mercado nitreta os componentes de seus redutores de velocidade na Plasma-LIITS

Vista do Plasmatec 450 sendo preparado para nitretar  engrenagens dos redutores de velocidade.

 

Lavadora industrial Plasma – LIITS

A empresa Plasma – LIITS, continuando com a tradição de inovação, colocaram a disposição de seus clientes suas novas máquinas lavadoras industriais recentemente desenvolvidas por seus técnicos. A Plasma – LIITS, única fabricante no Brasil de plantas completas para nitretação a plasma, mais uma vez mostra seu dinamismo criando sua própria tecnologia para limpeza das peças que são  nitretadas na empresa. As maquinas PlasmaLav 1000 e PlasmaLav 1000A

 

 

Foi desenvolvido para uma fabrica local, líder em produção de “zippers”, um processo especial para nitretação de ferramentas produzidas na liga “Maraging”. Os resultados obtidos do perfil de dureza assim como os de microscopia óptica podem ser apreciados nos graficos abaixo.

Acima: Perfil de dureza da amostra nitretada da figura
 

Micrografias ópticas mostrando a formação de nitretos de ferro. A região nitretada foi revelada com ataque químico em solução ácida (Nital). a) A cota da uma noção da escala (zona escura) da camada difundida. b) e c) mostram a uniformidade da camada formada acompanhando os contornos mais agudos correspondentes. d) a micrografia e uma ampliação da figura c) mostrando, sutilmente, a camada de compostos (borda branca) de  ~ 2 μm.  A uniformidade da camada nitretada indica o controle apurado do processo.

08-05-2007

  

  Esquerda: Punções nitretados de aço H10 e oxidados para trabalho a quente em forjamento. Direita: Molde para injeção de aluminio, nitretado e oxidado usando o processo desenvolvido pela Plasma-LIITS. A cor preto e devido a oxidação, formando uma camada de algumas micras de Fe3O4 (magnetita). Processo Carbonitrox, exclusividade da Plasma-LIITS

Foi aplicado para a empresa Sudosilo S.A (Córdoba – Argentina) o processo de nitrocarbonetação + oxidação (Carbonitrox Plasma-LIITS), em aço 30CrNiMo8. A tabela abaixo mostra os requerimentos solicitados e o analise metalografico do processo Carbonitrox  (vide graficos e micrografia). A microscopia eletrônica de varredura mostra que foi formada uma camada branca de ~10 micras e uma  oxidada de 2 ~micras. A difração de raios-X indica a presença das fases magnetita (Fe3O4), epsilon-Fe2-3(N,C), e gama linha-Fe4(N,C) sem presença de teta-Fe3C (cementita). Finalmente, os perfiles de dureza mostram os resultados obtidos com aços similares de distinta origem.

 Espessura camada oxidada 1 – 3 mm
Espessura camada composta 10 – 20 mm
Espessura da camada de difusão 350 – 550 mm
Dureza do núcleo após tratamento 315 HV
Rugosidad final Rz < = 3

  

 

De esquerda a direita: difratometro de raios x, micrografia realizada com microscopio de varredura e perfil de dureza correspondente ao aço 30CrNiMo8 nitretado e oxidado mediante o processo Carbonitrox,exclusividade da Plasma-LIITS

Empressa lider no mercado nitreta ferramentas “shavers” maciçamente na Plasma-LIITS

 

Esquerda: Ferramentas “shavers”  em processo de nitretação Direita: ferramentas “shavers” sendo carregadas no forno para nitretação iônica.

Empresa líder utiliza o processo de nitretação a plasma pulsado desenvolvido pela Plasma–LIITS para aços 8620

 

Engrenagens de aço 8620 (sem tratamento térmico prévio) durante o processo de nitretação

 

Plasma–LIITS  Processos 

  • Foi desenvolvido pela Plasma–LIITS um processo otimizado para ferramentas usadas na fabricação de engrenagens. O processo original* foi recentemente testado em cortadoras “shavers” resultando em um aumento importante no número de operações entre afiações, chegando a triplicar a vida da ferramenta. O gráfico mostra o aumento do número de engrenagens produzido entre afiações para uma ferramenta “shaver” usada em produção, antes (azul) e após aplicação do Processo Plasma-Liits SM2 (vermelho).

Plasma–LIITS Processos 
  • Recentemente foi desenvolvido pela Plasma–LIITS um processo otimizado para ferramentas tipo “caracol”.  O processo original* duplica a vida das ferramentas. O gráfico mostra o aumento do número de horas de uso para uma ferramenta “caracol”  usada em produção, antes (azul) e após aplicação do*Processo Plasma-Liits CM35 (vermelho). 

 

*Processo Plasma-Liits CM35 (11-05-2005)Diagrama de barras mostrando o comportamento da ferramenta em teste de campo. Abaixo: ferramenta “caracol”. Abaixo, direita: uma ferramenta “caracol” em processo de nitretação pela Plasma–LIITS.